Estudos

No último domingo, o pastor Luciano Subirá nos trouxe uma mensagem encorajadora chamada de “Realidades da nova criação”.

Pr. Luciano iniciou a pregação lendo o texto de II Co 5:17: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”.

Este texto, nos fala sobra a obra do novo nascimento. Na tradução NVI diz: ” é nova criação”, e na tradução de Jerusalém termina dizendo: “eis que se fez uma nova realidade”.

O processo do novo nascimento em Cristo (Jo 3:6) não é simplesmente uma melhora: tudo se fez novo, por meio de Cristo Jesus, ou seja, temos agora acesso a essa nova realidade.

O pastor disse que, muitas vezes, os cristãos se veem em um conflito pelo fato de notarem a ausência de elementos dessa nova realidade nas suas vidas. Porém, precisamos entender que essa nova realidade está associada à dimensão espiritual.

Entendendo a nova realidade

Com base no texto de 2 Rs 6:15-17, o pastor explicou que há dois tipos de realidades: a natural e a espiritual. Ele afirmou que, apesar de parecerem conflitantes, a palavra de Deus nos ensina como lidar com as diferenças entre essa nova realidade e aquilo que constatamos em nossas vidas.

Pr. Luciano lembrou que “a palavra de Deus é espiritual e ela retrata verdades espirituais”, como está escrito em Jo 6:63: Jesus declara “as palavras que eu vos digo são espírito e vida.”

Entrando nesta nova realidade

Apenas entender essa nova realidade não é o suficiente, pois o pecado originado no Éden (Gn 3:23) fez com que o homem perdesse o acesso a essa realidade espiritual. Porém Deus, por meio de Jesus e Sua obra na Cruz, nos disponibilizou novamente esse acesso, como está escrito: “aquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós, para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus (2 Co 5:21).

O pastor disse que “é exatamente essa troca proposta que vai compor essa nova realidade”. Nossas maldições são trocadas pela benção (Gl 3:13,14), nossa pobreza pela riqueza divina (2 Co 8:9) e nossa morte pela vida dEle (Ef 2:1)

A operação da fé

Devemos nos apossar dessas realidades no plano espiritual por meio da fé e a fé não é a negação da realidade natural, mas é se apegar na realidade espiritual apesar das circunstâncias e crer que a palavra de Deus é verdadeira e não falhará (Mt 24:35).

O pastor conclui dizendo: “Devemos exercitar a fé, como se houvesse um ‘portal’ entre as duas realidades, a natural e a espiritual”. Nós “agarramos e nos apossamos” das realidades espirituais e as trazemos para o lado de cá – a realidade visível.

Que possamos, pela fé, nos apropriar dessa realidade da nova criação, a qual por meio de Cristo Jesus, nos foi liberado acesso novamente.