Estudos

A Bíblia diz que os sinais seguiriam aos que cressem. Jesus deseja realizar sinais e maravilhas através de seus filhos, isso inclui cura aos doentes.

Porém, muitos cristãos se sentem limitados quando têm a oportunidade de orar por pessoas doentes: como começar? Como ter fé? E se a cura não acontecer?

O pastor Marcelo Bomfim lembra que é essencial aprender com o mestre “Os discípulos viram Jesus realizando milagres, seguiram, aprenderam e imitaram.”

Como lidar com a falta de fé?

É essencial se encher da Palavra de Deus, esse é o caminho para aumentar a sua fé (Rm 10:17). “Quanto mais você se enche da Palavra viva do Senhor, mais você terá sua fé aumentada para realizar as mesmas coisas que Jesus. A vida de Jesus relatada nos evangelhos nos impulsiona, Ele é nosso modelo de fé”, comenta pr. Marcelo.

Mas e se eu orar e não houver cura?

Marcos 6:5-6 diz: “E não podia fazer ali nenhuma obra maravilhosa; somente curou alguns poucos enfermos, impondo-lhes as mãos. E estava admirado da incredulidade deles. E percorreu as aldeias vizinhas, ensinando”. A Bíblia relata que o próprio Jesus, filho de Deus, esteve em lugares nos quais não pôde realizar muitos milagres devido à incredulidade das pessoas.

Compreender essa passagem é muito importante para que o cristão não carregue uma responsabilidade que não lhe pertence. “Fazemos nossa parte, expondo o evangelho e o poder de Jesus para curar, mas, não podemos nos preocupar e nos abater se não houver a cura. Os resultados não são por nossa conta; se nos preocuparmos com isso, com certeza, nos bloquearemos e não faremos as mesmas obras que Jesus.”

Como introduzir o evangelho quando há cura? E quando ela não acontece?

O evangelho de Cristo deve ser apresentado de qualquer forma. No processo de oração por cura, isso funciona quase que simultaneamente, pois uma coisa está intimamente ligada à outra, segundo o pastor Marcelo. “Quando você vai orar por alguém, você apresenta o Jesus que cura; então, a fé dessa pessoa tem uma base sólida para que a cura se manifeste.”

Porém, se a cura não se manifesta na hora, devemos levar a pessoa a continuar crendo na soberania e cuidado de Deus. Nós mesmos devemos continuar crendo nisso! “Ele continua nos amando e sabendo o que é o melhor pra nós.”

Curas não instantâneas

Pastor Marcelo conta que, quando começou a orar pela cura das pessoas, o maior desafio foi aceitar e entender que algumas curas não eram instantâneas. “Isso afetava minha alma, pois eu queria muito mesmo que acontecesse na hora. Muitas aconteceram, algumas não; então tive que lutar contra isso.”

Porém, ainda que o cristão cresça e amadureça, os desafios não acabam. Portanto, é fundamental estar conectado diariamente com a Palavra de Deus. “Precisamos estar sempre prontos! A qualquer momento podemos nos deparar com a necessidade de alguém que precisa de cura.”

Vencendo os desafios

Independentemente dos desafios que você tenha na hora de orar por cura, existe um caminho para vencê-los: tempo com Deus. “Nossa vida, numa totalidade, sendo diariamente inundada pela presença Dele, nos faz enxergar quem realmente somos, aumenta nossa fé, nos traz ousadia. Ou seja, somos filhos de Deus, podemos fazer o que Jesus fez, e quanto mais andarmos nisso, mais nos aperfeiçoaremos. E o principal resultado é: Jesus será glorificado.”

Orando por cura na prática

Pastor Marcelo cita três situações distintas em que o cristão pode ser usado para orar por cura.

1) Quando a pessoa te chama dizendo que precisa de oração pra cura:
Vá até ela. Se não souber qual enfermidade ou dor, seja cauteloso, pois às vezes pode ser algo constrangedor e a pessoa pode não se sentir confortável para falar. Sabendo ou não, Deus sabe o que é, então somente permita que Deus te use: ore liberando cura sobre essa pessoa.

2) Quando estamos em qualquer lugar e o Espírito Santo te traz alguma palavra de conhecimento a respeito de alguém:
Não hesite; quando Ele te diz o que é, com certeza Ele quer fazer algo por essa pessoa. Conhecendo a pessoa ou não, peça licença e pergunte se realmente a pessoa que está com alguma dor. Sugiro que faça uma sondagem; não chegue logo dizendo “Deus me disse”.

Seja natural e, quando a pessoa confirmar pergunte se pode orar por ela. Transmita fé ao coração da pessoa, fale a Palavra, cite alguns versos de como Jesus curava e diga que Ele quer fazer o mesmo por ela.

3) Mesmo que Ele não te traga uma revelação:
Nós temos uma autorização clara de Jesus que diz que “estes sinais seguirão os que crerem, imporão as mãos sobre os enfermos e eles serão curados”. Isso se chama .

Podemos e devemos estar atentos para qualquer necessidade. Assim que observarmos alguém necessitando de cura, sem timidez, pedimos licença, perguntamos se podemos fazer uma oração e vamos em frente, com a autoridade que Jesus nos deu.

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.” João 14:12