Estudos

A Bíblia Sagrada é a regra de fé e vida de todo cristão. Ela traz escritos que nos ensinam como viver a prática da espiritualidade, mas sem esquecer do nosso papel na sociedade em que estamos inseridos.

No Antigo Testamento, isso fica muito claro, pois as leis que Deus deu ao povo de Israel tinham como foco não somente a relação do ser humano com o seu Criador, mas também alinhavam a vida em sociedade. Ela dirigia a conduta na relação interpessoal, o governo do povo, o exercício da justiça, procedimento em caso de guerras, entre outros aspectos.

O Novo Testamento segue lembrando que a fé também se manifesta na maneira com que o cristão exerce sua cidadania. Jesus foi o primeiro a dizer que o relacionamento com Deus não exime o ser humano de cumprir suas obrigações como cidadão: “Dêem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Mc 12:17).

Após o início da igreja, os apóstolos seguem orientando os cristãos a viverem de maneira digna na sociedade, cumprindo seu papel como cidadão, submetendo-se às autoridade instituídas, seguindo leis, etc.

Eleições como exercício da cidadania

Uma das maneiras de exercermos a cidadania é votando de maneira consciente. Deus orientou o povo de Israel acerca da escolha do rei, antes mesmo de que o tempo da monarquia chegasse (Dt 17:14-17), o que mostra Sua preocupação com um governo justo e íntegro.

Como cristãos, além de orarmos pelas autoridades (I Tm 2:1-2), precisamos nos posicionar e escolher conscientemente os candidatos em quem iremos votar:

– Procure conhecer o histórico pessoal do candidato: Busque no Google quais são as referências sobre ele. É importante conhecer sua formação e trajetória profissional, mas, principalmente, quais são seus valores e princípios expressos publicamente.

– Pesquise sua trajetória política: Se o candidato já está na política há mais tempo, busque conhecer que cargos assumiu; quais projetos apresentou, apoiou ou vetou; se tem histórico idôneo durante seus mandatos etc.

– Busque um candidato que tenha os mesmos valores que você: Os políticos são representantes da população que tomam decisões e fazem cumprir leis em favor de seus eleitores. Cada eleitor tem o direito (e dever) de escolher para estar em um cargo público alguém que defenderá suas ideias, valores e pensamento.

– Conheça o partido político do candidato: Por melhor que seja o candidato, o partido ao qual ele é afiliado sempre terá grande força e influência em suas decisões. Portanto, escolha um candidato cujo partido também esteja alinhado com suas convicções pessoais.

– Conheça as propostas e a função que irá desempenhar: É importante conhecer as propostas de cada candidato e também como elas se alinham com a função que ele irá desempenhar.

Por exemplo, você pode achar a proposta de um candidato a vereador muito pertinente, mas será que, se eleito, terá autoridade para colocar aquilo especificamente em prática? É preciso entender o papel de cada cargo para analisar a viabilidade daquilo a que o candidato se propõe.

Onde procurar?

O Tribunal Superior Eleitoral disponibilizou informações sobre todos os candidatos neste link. Além de saber quem são, o portal traz declaração de bens, quais são os gastos da campanha e também doações recebidas.

Exerça sua cidadania

O procurador da república Guilherme Schelb e André Hummel, responsável pelo Alcance Cidadania, conversaram sobre o tema O papel da igreja na cidadania, em nosso Alcance Mais. Confira o programa completo: