Estudos

Fomos surpreendidos por Deus nesse último domingo através da palavra ministrada pelo pastor Luciano Subirá. O texto usado como referência encontra-se em Mateus 26:39-44 e detalha os momentos de angústia que Jesus passou Getsêmani, Seu anseio ao tentar evitar a dor que viria e o comportamento dos discípulos que O acompanhavam.

Esses versículos descrevem detalhadamente a humanidade de Cristo e que Ele vivia, realmente, como nós. A Palavra descreve em muitos momentos Seu cansaço, fome, sentimentos e, em Mateus 26, o conflito de vontades que passava.

O pastor Luciano falou sobre  como ter uma entrega total à vontade do Senhor, assim como Jesus fez naquele momento tão difícil.

Aprender que a nossa vontade pode conflitar com a de Deus

Deus não existe somente para receber os nossos desejos e pedidos de oração em nosso benefício. Orar é um meio, também, para o Senhor agir em nossas vidas. Jesus orou 3 vezes, em agonia, para que Deus afastasse o cálice de sofrimento e vergonha que O esperava na cruz. A Sua vontade conflitava com a divina, então se submeteu, sabendo que a obediência ao Senhor era mais importante.

Em Tiago 4:13-16 temos um aviso que não podemos definir algo como certo em nosso futuro, ou seja, deveríamos sempre seguir a vontade de Deus independentemente de gostarmos ou não. Nossas decisões devem vir depois da vontade divina, é Ele quem deverá ter a palavra final em nossas vidas. Simplificando: o Senhor deverá nos conduzir para onde Ele quiser.

Provérbios 16:3 mostra que devemos deixar os planos que temos sob o controle dos céus. Mateus 6:33 deixa claro que o Reino de Deus sempre deverá estar em primeiro lugar

Romanos 10:9-10 reforça que devemos proclamar Jesus como SENHOR das nossas vidas, aquele que nos controla e direciona, da mesma forma que um escravo se relacionava com o dono.

Todo o controle das nossas vidas passou a Jesus quando aceitamos e reconhecemos o sacrifício que fez na cruz; essa é a confissão que devemos fazer.

O Reino de Deus é gratuito, mas custará toda nossa vida e total submissão.

O Reino de Deus e Sua vontade vêm antes dos nossos desejos

A submissão à vontade divina é uma virtude que levamos bom tempo para aprender. Em Hebreus 5:7-9 há a descrição da obediência que Jesus aprendeu no Getsêmani.

Quanto mais exercitarmos a obediência, mais fácil será praticá-la, entretanto não podemos avaliar somente o custo que teremos ao nos submetermos ao Senhor. O que vem após a rendição é muito melhor e mais perfeito do que a dor que teremos ao obedecer.

Podemos ver grandes exemplos de submissão nos seguintes casos:
– Abrãao levando Isaque para ser sacrificado
– Os pais de Moisés colocando-o em um cesto no rio Nilo
– Ana, mãe de Samuel, entregando o filho ao Senhor

Existirão momentos em que seremos provocados a irmos mais fundo em nossa obediência a Deus.

Muitas vezes doerá e ficaremos com medo, mas apenas a completa submissão a Deus trará o reino Dele para nossas vidas.

Confira algumas imagens do culto de domingo